SOMENTE MUSICAS GOSPEL

Loading...

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Descobrindo a linguagem do amor,pois amar é um ato de escolha




Você e seu cônjuge se amam? Aprendam como expressar esse amor de forma eficaz.



Você se sente realmente amado pelo seu cônjuge? Ele se sente realmente amado por você? Se a sua resposta é não, talvez seja porque você nunca aprendeu a falar a linguagem principal do amor de seu cônjuge. 

Depois de trinta anos de aconselhamento conjugal, eu aprendi que existem basicamente cinco linguagens do amor - cinco maneiras pelas quais as pessoas expressam e entendem o amor emocional. O importante é aprender a falar a linguagem do amor de seu cônjuge.

O que fere você?
O que faz você se sentir amado(a)? Qual o seu principal desejo? Se você não sabe a resposta para essas perguntas, talvez seja necessário analisar o uso negativo das linguagens do amor. O que o seu esposo faz que fere você profundamente? Se as maiores dores no seu casamento provêm das palavras criticas do seu cônjuge, é bem provável que a sua linguagem do amor seja "palavras de afirmação". 

O que eu mais peço?
Outra forma de descobrir a sua linguagem do amor é perguntar: "O que eu mais peço do meu esposo?" Certa vez, uma esposa me disse: "Quando perguntei isso, minha linguagem do amor ficou óbvia. Vez após vez pedi "tempo de qualidade" ao meu esposo. Quando ele não me respondia, ou não tinha tempo para me atender, sentia que não era amada".

Continue aprendendo!
Do que eu mais reclamo? O que eu mais peço? Como eu expresso o meu amor a outras pessoas? Responder a essas três perguntas é um jeito fácil de descobrir a sua principal linguagem do amor. Da mesma forma, analisar as reações e pedidos de seu marido, ou de sua esposa, podem lhe mostrar as melhores maneiras de expressar o seu amor.

Um dos nossos maiores desejos é nos sentirmos verdadeiramente amados por nossos cônjuges. A chave para preencher as necessidades de amor de nossos queridos é aprender o que podemos fazer para que eles se sintam verdadeiramente amados. 

Estou convencido de que manter o reservatório de amor totalmente abastecido é tão importante para o casamento quanto cuidar do nível de óleo do carro. Viver o casamento com o reservatório de amor vazio pode custar mais caro à relação do que dirigir o carro sem óleo. 

Seja qual for a qualidade de seu relacionamento agora, sempre dá para melhorar.



O amor é um sentimento? Chapman afirma que sua demonstração é uma escolha



O princípio das cinco linguagens do amor tem ajudado milhões de casais a reacenderem a paixão e redescobrirem seus sentimentos um pelo outro. Agora, isso não acontece simplesmente porque alguém decidiu: "Eu vou ter sentimentos calorosos para com meu cônjuge novamente", ou "eu vou expressar meu amor por meu cônjuge, mesmo não tendo sentimentos calorosos para com ele(a)".

O amor emocional pode ser redescoberto. A chave é aprender a linguagem de amor de seu cônjuge e escolher falá-la regularmente. Sentimentos aquecidos são os resultados das ações de amor. O amor é uma escolha.


Uma arma poderosa

Como falaremos a linguagem do amor um do outro se nosso coração está cheio de mágoa, raiva e ressentimento por fracassos anteriores? Quando escolhemos expressar nosso amor de forma mais ativa e utilizamos para isso a primeira linguagem de nosso cônjuge, criamos um clima emocional que pode curar as feridas dos conflitos e fracassos de nosso passado. O amor não apaga o passado, mas altera o futuro.


Um tanque cheio

Satisfazer a necessidade de amor de minha esposa é uma escolha que faço a cada dia. Se sei qual é sua primeira linguagem de amor e escolho usá-la, suas necessidades emocionais mais profundas serão satisfeitas e ela se sentirá segura em meu amor.

Se ela fizer o mesmo comigo, minhas necessidades emocionais serão satisfeitas e viveremos com o "tanque" cheio. Em estado de plenitude emocional, conseguiremos canalizar nossas energias criativas para vários projetos de vida e, ao mesmo tempo, manteremos nosso casamento com estímulo e em crescimento.


Pode parecer estranho...

O que fazer se a primeira linguagem do seu cônjuge não for natural para você? Sempre me fazem essa pergunta em meus seminários, e minha resposta é: qual o problema disso? A linguagem do amor de minha esposa é "atos de serviço". Uma das coisas que sempre faço para ela como expressão de meu amor é passar o aspirador na casa. Vocês acham isso natural para mim? Existe uma única razão pela qual eu faço isso: amor. Por nenhuma quantia de dinheiro eu limparia outra casa; mas limpo a minha casa com vontade, por amor.

Pode-se concluir que, ao fazer algo que não lhe é natural, essa expressão de amor torna-se muito maior e mais significativa e seu cônjuge vai reconhecer isso. Quando limpo a casa, minha esposa sabe que aquele ato é 100% do mais puro e genuíno amor e eu assumo o crédito disso!


A chave para o aquecimento emocional

Todos os dias, a maioria das pessoas faz muitas coisas que não lhe são naturais. Para algumas, levantar cedo já é difícil. Porém, lutamos contra nossos sentimentos e saímos da cama. Por quê? Acreditamos que naquele dia algo compensará o 'sacrifício'. Geralmente, antes que o dia termine, nos sentimos bem por termos tomado aquela decisão. Nossas ações precedem nossas emoções. O mesmo ocorre com o amor.

Descobrimos a primeira linguagem de amor do cônjuge e tomamos a decisão de aprender a falá-la, quer seja natural, quer não. Não reivindicamos sentimentos ardentes e delirantes, simplesmente escolhemos fazê-lo para o bem daquele que amamos. Desejamos satisfazer as necessidades emocionais do cônjuge e nos predispomos a falar sua linguagem do amor. Com isso, seu "tanque do amor" fica cheio e há chances de que o outro também fale nossa primeira linguagem. 

Amar é uma decisão e cada cônjuge pode iniciar esse processo de "encher o tanque" hoje mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queridos amigos deixe seus comentários e terei prazer em responder, claro se desejar.
Pois será bem vindos.
E disse Jesus aprendei de mim que sou manso e humilde de coração e encornareis descanso para vossas almas.
Tenha sempre bons momentos ao lado de Jesus.