SOMENTE MUSICAS GOSPEL

Loading...

terça-feira, 14 de maio de 2013

TUDO QUE COMO CRIADOR CRIA É MUITO BOM


Um pequeno vislumbre do Céu






A relva murcha, e as flores caem, mas a palavra de nosso Deus permanece para sempre. Isaías 40:8

Aprecio o fato de que Deus nos tenha dado o privilégio de sermos criativas. Para mim, a criatividade vem em várias formas e modelos, e estou sempre aprendendo algo novo.

Concluí que, se preciso trabalhar numa caixa de concreto (uma loja), o bom seria escolher o melhor trabalho da loja. Deus me abriu a porta para usar minha criatividade trabalhando com flores.

Há muitas coisas das quais gosto no meu trabalho, mas duas, em particular, me dão momentos de alegria diariamente. Quando entro na câmara fria, encho o carrinho de compras com flores, para poder renovar as que se encontram em exposição. Às vezes, há entre 20 e 50 ramalhetes quando saio da câmara fria, e as reações que observo são maravilhosas. O carrinho cheio de belas flores, com frequência, tira o fôlego das pessoas. Fico encantada ao ver a reação no rosto delas.

Provavelmente, as pessoas não percebem que trabalho ali; ficam admiradas diante de tanta beleza (não, não a minha – a das flores). Algumas perguntam: “Você vai mesmo comprar todas essas flores?” Outras perguntam: “São para mim?” Ainda outras simplesmente dizem: “Puxa!” Naquele momento, sinto o privilégio e a honra de ver tanta alegria quando elas veem o que Deus criou. Estão apreciando um pequeno vislumbre do Céu.

Meu segundo momento favorito é quando ouço uma criancinha chegando à exposição das flores com sua mãe, e ela diz: “Fores, fores, fores!” As crianças têm muito a nos ensinar. Percebo que tudo que precisamos é reduzir a velocidade por tempo suficiente para poder cheirar as rosas e curtir o momento.

Preciso tirar muitas fotos para o curso de fotografia que estou fazendo. Geralmente faço essa lição de casa na natureza, onde há muitas coisas para admirar. Verdadeiramente, Deus nos deu muitas coisas lindas que constituem pequenos vislumbres do Céu. Será maravilhoso estar lá e ver todas as maravilhas que Ele criou, especialmente para nós.

Há muito tempo, o autor John Keats escreveu: “Uma coisa bela é uma alegria para sempre.” Deus é muito generoso ao nos dar tanta beleza!

Tente pedir a Deus que lhe mostre algo bonito para você partilhar com alguém a cada dia. E tome nota de cada vislumbre do Céu que Deus lhe mostrar!

Gay Mentes






Por amor à mãe






Seus filhos se levantam e a elogiam. Provérbios 31:28

“Mãe.” Em todas as línguas, significa amor. A própria palavra evoca felizes sentimentos de ternura, cuidado, proteção, guia, orientação – e a lista continua. Ao crescermos, refletimos sobre nossa infância e o relacionamento que tivemos com nossa mãe. É uma bênção especial para as pessoas que tiveram um feliz relacionamento mãe-filha. Afinal, é dessa relação especial que aprendemos a ser boas mães, esposas e irmãs.

Minha mãe, Adlin (Sissy, como é afetuosamente chamada por suas irmãs), está aos poucos penetrando no mundo desconhecido da demência. Recentemente, tentei me lembrar das palavras de um dos meus poemas favoritos, que ela me ensinou quando eu era menina. Ela o chamava de “Abençoando as Crianças”. Encontrei-o no livro The Best Loved Poems of the American People, sob o título “Cristo e os Pequeninos”. Entusiasmada, recitei-o para mamãe. Para meu espanto, ela não tinha lembrança dele, seu poema favorito. Foi ainda mais assustador ouvi-la dizendo que não se lembrava de que eu morava na mesma cidade, embora ela costumasse ir a pé da sua casa para a minha.

Mamãe estava sempre colocando as coisas em lugar errado, de modo que o diagnóstico de demência me pegou de surpresa. Eu presumia que seus esquecimentos frequentes fossem parte do processo de envelhecimento. O fato de que mamãe, um dia, não terá condições de me reconhecer como filha é um pensamento difícil demais de suportar. O melhor que posso fazer é me apegar ao amor de mamãe através das lições que ela me ensinou: dar, partilhar, cuidar e ser o melhor que eu possa com as bênçãos que Deus me concedeu.

Algumas das preciosas lições que aprendi com minha mãe incluem o amor à poesia. Mamãe teve pouca educação formal, porém, quando eu ainda tinha tenra idade, ela me ensinou muitos poemas que ela sabia de memória, e me lembro de muitos deles até hoje. Ela me ensinou a sempre arranjar lugar para mais alguém à mesa, embora fôssemos uma família grande e tivéssemos poucos recursos. Ela me ensinou que nenhum necessitado devia ser passado por alto. E num lar em que os dois pais não praticavam as mesmas crenças religiosas, ela sempre nos reuniu para o culto doméstico.

Há muitas mulheres em nossa vida que nos deixaram um legado bendito. E nós, por nossa vez, podemos ser uma bênção para os outros ao nosso redor. O legado que herdei do amor de minha mãe produzirá frutos para a eternidade.

Avis Mae Rodney






Espere e veja!






Mesmo quando eu andar por um vale de trevas e morte, não temerei perigo algum, pois Tu estás comigo. Salmo 23:4

Naquela manhã do Dia das Mães, enquanto apressava minha família para que se aprontasse para ir à igreja, pensei na alegria de comemorar um dia dedicado a mim. Os meses anteriores haviam sido agitados, enquanto me recuperava do poderoso tratamento de quimioterapia contra o câncer. Graças a Deus, o câncer se encontrava em regressão, e eu tinha condições de desfrutar cada dia com meu filho de 13 meses. Mas a experiência me deixara emocionalmente esgotada, com um misto de sentimentos.

Enquanto percorríamos uma das principais avenidas a caminho da igreja, vimos um gatinho tentando atravessar a rua. Ele parecia assustado e confuso, e pedi a meu esposo que parasse o carro. Saí para ajudar o gatinho, que prontamente correu para baixo do veículo. Estávamos parados no meio da rua, num domingo de manhã, temendo que, se o carro andasse, poderia matar o gatinho. Um casal parou para perguntar o que estava acontecendo, e lhe contamos. O homem saiu do carro para ajudar-nos. Então, outro motorista parou para ajudar e uma mulher, numa caminhonete, encostou atrás do nosso veículo.

O gatinho se escondeu na roda do nosso carro, e meu esposo teve que manobrar para que uma das pessoas que nos ajudavam pudesse pegá-lo. O homem pediu luvas, para poder enfiar a mão pelo aro. Com a maior rapidez possível, um dos motoristas lhe alcançou um par de luvas grossas, de inverno. Com isso, ele conseguiu tirar o gatinho da roda. O animal estava tão agitado que mordeu o homem duas vezes e o arranhou.

Uma das pessoas informou que estava a caminho da clínica veterinária com seus cães e se ofereceu para levar o gatinho. Precisávamos de uma caixa dentro da qual colocar o ansioso animal, e havia uma no carro do resgate! Deus providenciara as pessoas e as ferramentas necessárias para salvar o pequeno gato. Todas as pessoas envolvidas trocaram seus números de telefone para receber notícias sobre o destino do gatinho, e saíram impressionadas. Que lição aprendemos! Considero o comportamento do gatinho semelhante ao instinto humano de ser agressivo e defensivo quando se assusta e se sente desconfortável. Mesmo que haja pessoas tentando ajudar, às vezes nos concentramos em nosso sofrimento. A lição para mim, naquela manhã, foi aprender a relaxar, acalmar-me e aguardar. Haverá uma mão ajudadora disposta a nos resgatar de qualquer situação desconfortável pela qual estejamos passando.

Leslie R. Quiroz






Ele não estava pronto






Já estou preparado para fazer a minha terceira visita a vocês e novamente não vou exigir que vocês me ajudem. Eu quero 
vocês e não o dinheiro de vocês. 2 Coríntios 12:14, NTLH

Quando meu filho mais velho saiu de casa para estudar no Colégio Avondale, senti-me orgulhosa dele e ao mesmo tempo pesarosa, por não mais poder vê-lo todos os dias. Podíamos conversar por telefone, trocar e-mails e visitar-nos, mas eu não podia ter a companhia dele. Anelava estar com ele e desejava abraçá-lo. Eu o imaginava ocupado com seus estudos, reunindo-se com amigos e trabalhando.

Sentia muito sua falta e simplesmente precisava ir visitá-lo. Comprei uma passagem para a estação ferroviária mais próxima do colégio. Contei-lhe com uma semana de antecedência que o trem chegaria às seis horas da tarde. Fiz o lembrete alguns dias depois. No dia em que saí, lembrei-o de novo, e telefonei uma terceira vez quando me sentei no trem, pronta para a partida. Mais tarde, eu lhe disse que o trem estava dentro do horário, e que eu esperava chegar às 18h. Ele disse que não via a hora de me ver, mas pediu que eu lhe telefonasse quando o trem já estivesse perto. Às 17h30 telefonei e lhe falei da minha euforia – faltavam só 30 minutos para vê-lo. Ele pediu que eu telefonasse de novo quando o trem estivesse mais perto. Liguei outra vez quando faltavam apenas 15 minutos. Recebi a mesma resposta: “Ligue quando estiver mais perto.” Ele não entendia que esta era a ligação! Telefonei de novo aos dez minutos e depois às 17h55. Quando cheguei à estação após a longa viagem, eu esperava vê-lo ali com os braços bem abertos, pronto para dar o longamente esperado abraço do Dia das Mães que ele me devia. Ele não estava lá, e começava a escurecer. Foi um sensação terrível saber que eu havia feito um esforço tão grande e ele não estava pronto.

Minha agonia me fez voltar a atenção ao relacionamento com nosso Pai celestial e Irmão mais velho. Ele anseia estar conosco; não vê a hora de passar tempo conosco. Está fazendo um enorme esforço para vir e levar-nos para morar com Ele. Lembra-nos de que virá em breve, e nos disse o que esperar e como contar o tempo espiritual. Imagine quão arrasado Jesus deve Se sentir cada dia, quando não tomamos tempo para nos encontrarmos com Ele através da devoção pessoal, e como ficaria arrasado se chegasse e não estivéssemos prontas.

Espero estar pronta quando Ele voltar.

Bridgid Kilgour





O primeiro socorrista





“Farei cicatrizar o seu ferimento e curarei as suas feridas”, declara o Senhor. Jeremias 30:17

Como diretora de segurança da minha empresa, sou responsável por disponibilizar instruções sobre todo tipo de questões de segurança, desde materiais perigosos até atendimento de emergência. Esse treinamento não pode ser encarado levianamente, já que pode fazer a diferença entre a vida e a morte em muitas circunstâncias. Nossa praxe é que trabalhar com segurança é responsabilidade de todos. Isso mostra respeito por nós mesmos, nossos colegas de trabalho e a empresa. Trazemos especialistas nessas áreas para que apresentem ideias e treinamento de primeira classe.

Um dos nossos cursos mais recentes foi de primeiros socorros e ressuscitação cardiopulmonar. A aula combinava assistir ao vídeo sobre um drama de salvamento, treino em sala de aula e demonstrações de um simulado de ressuscitação. Os instrutores repetidamente enfatizavam a necessidade de reação imediata. Um paciente que não esteja respirando pode sofrer lesões no cérebro ou morrer dentro de minutos, e uma perda significativa de sangue também pode causar a morte. Muitas vidas têm sido salvas por meio dessas técnicas de socorro – e há muitos heróis a quem agradecer.

Ao refletir sobre isso, imaginei Jesus como nosso primeiro socorrista. Ele viu nossa deplorável condição causada pelo pecado. O plano de salvar-nos foi criado por especialistas na área – Deus, o Pai, e Jesus, Seu Filho. Quando Adão e Eva pecaram, era desesperadora a situação, na qual toda a humanidade se perderia eternamente se não houvesse intervenção. Ele nos viu morrendo sem qualquer esperança de sobrevivência e veio até nós para trazer-nos vida. Ao atender ao chamado de emergência e vir à Terra como ser humano, Ele nos ofereceu o Seu fôlego de vida, derramando Sua Palavra no íntimo do nosso ser. Mediante a transfusão do Seu sangue pela morte na cruz, Ele nos salvou a vida. Restaurou nossas funções vitais para que vivêssemos com Ele para sempre, em Seu reino.

Meu filho usa uma camiseta que diz: “Minha vida foi salva por um doador de sangue.” Sim, de verdade; podemos ser gratos pela perfeita reação de Jesus diante da nossa calamitosa situação. Não teríamos esperança sem Ele. Jesus não doou apenas 450 ml para a nossa causa – Ele sacrificou cada gota do Seu sangue para cobrir as trevas do pecado neste mundo. E faz isso todos os dias em nosso favor. A transfusão do Seu sangue para a nossa vida nos dá renovada vitalidade, poder sobrenatural. Ele é nosso herói. É nosso Salvador. É nosso primeiro socorrista – o único de que necessitamos!

Karen Phillips



Não consegui parar o carro!


Porque a Seus anjos Ele dará ordens a seu respeito, para que o protejam em todos os seus caminhos. Salmo 91:11

Nosso avião acabara de pousar e, sem querer perder um minuto mais, liguei o celular e telefonei para meus pais. Papai atendeu. “Que bom que você chegou”, disse ele, acrescentando: “E quando passar por aqui, sua mãe tem algo interessante para lhe contar.”

Depois de deixar as malas em casa, percorremos de carro a curta distância até a casa deles. Imediatamente notei que um dos dois carros estava fora da garagem. Após uma breve conversa sobre nossas férias, perguntei: – Mamãe, o que aconteceu com o seu carro?
Minha mãe, de 77 anos de idade, suspirou e começou a relatar uma história que me deu um calafrio na espinha.

– Seu pai e eu estávamos a caminho da igreja e, quando fui pisar no freio para parar num semáforo, não havia freio nenhum. Não consegui parar o carro!

Meus olhos se arregalaram enquanto ela continuou: – Eu me esforcei em vão, certa de que ia colidir com o carro à frente – disse ela. – Mas, então, de repente, algo miraculoso aconteceu.

Esperei, agradecendo mentalmente a Deus por eles estarem bem.

– O carro foi parando devagar até chegar a centímetros do automóvel à frente.

– Anjos. – A palavra brotou dos meus lábios. – Os anjos pararam o carro.

Todos nós concordamos. Deus, em Sua misericórdia, viu o que acontecia e enviou um anjo para socorrer meus pais. Mais tarde, refleti novamente sobre essa situação e sobre quão bom Deus realmente é. Colocamos nossa confiança em tantas “coisas”. Acreditamos que um despertador vai nos acordar pela manhã, que o avião vai manter sua altitude e não cair, e que a água da torneira é potável. Mas isso são apenas coisas. É nosso Pai que nos dá um tapinha no ombro cada manhã. É Deus que impede a colisão de astros no espaço. É Deus quem envia anjos para nos proteger. Não vemos os anjos, mas sabemos que Deus dá ordens aos anjos a nosso respeito. Frequentemente, são anjos que Ele envia para nos salvarem nas situações aflitivas.

Confiar em Deus em todas as coisas é essencial ao nosso bem-estar. Ele não nos deixará quando colocarmos nossa confiança nEle. E, mais importante, Deus nunca falha. Fico tão feliz porque Ele enviou um anjo para parar o carro dos meus pais; aguardo o momento de dizer “muito obrigada”, pessoalmente, a esse ser celeste especial!

Yvonne Curry Smallwood




O toque do Espírito




 Quando vocês estiverem sofrendo e todas essas coisas tiverem acontecido com vocês, então, em dias futuros, vocês voltarão para o Senhor, o seu Deus, e Lhe obedecerão. Pois o Senhor, o seu Deus, é Deus misericordioso; Ele não os abandonará, nem os destruirá, nem Se esquecerá da aliança que com juramento fez com os seus antepassados. Deuteronômio 4:30, 31

Aviagem missionária ao Cazaquistão simplesmente não era o que eu esperava. Mas, pensando bem, que viagem missionária é? Elas são cheias de surpresas, alegrias, desapontamentos, provas, tentações e, certamente, uma montanha-russa de emoções. No conjunto, o Cazaquistão parecia coisa demais para enfrentar. Assim, inicialmente, eu disse não quando fui solicitada a retornar. Fechei os ouvidos a Deus e lutei com Ele por duas semanas. Mas, e se Deus quisesse a minha volta para lá? “Tudo bem, Senhor”, orei, “seja feita a Tua vontade.” Três semanas mais tarde, partíamos para o Cazaquistão.

Tínhamos um ritual para nos desestressar; consistia em beber um chá verde, beliscar uns biscoitos de aveia e contar os eventos do dia. Num domingo, nosso ritual se transformou numa lição vital. Fazia apenas uns 10 minutos que começáramos nosso ritual quando senti um forte impulso de sair da cozinha. Não consegui explicar. Por que deveríamos sair dali? Sempre nos sentamos aqui. Mas a sensação não desaparecia.

– Querido, precisamos ir para a sala de estar – disse eu ao meu esposo.

– Por quê? – perguntou ele. Um engenheiro da computação não faz nada sem uma explicação. Mas eu não tinha nenhuma. Só sabia que precisávamos sair dali, e foi isso que eu lhe disse. Ele concordou.

Levamos nossos biscoitos e o chá para a sala. Uns 15 minutos depois, ouvimos um estrondo extremamente alto. Com a xícara de chá na mão e farelos de biscoito na boca e ao redor dos lábios, ficamos ali sentados em silêncio, olhando um para o outro. Congelados. Por fim, saímos para a porta da cozinha e engolimos em seco, tomados de assombro. O armário que fora fixado à parede, cheio de pratos, copos e produtos alimentícios, havia caído ao chão, não sem antes colidir com a mesa da cozinha, junto à qual havíamos estado sentados apenas minutos antes.

Naquele dia, a sessão de limpeza foi duplicada com uma sessão de louvor. Expressamos nossa gratidão a Deus por Sua misericórdia sempiterna e presença muito real em nossa vida.

Deus está disposto a guiar, proteger e salvar. Estamos nós dispostos a obedecer? Se tão somente ouvirmos, Ele nos guiará, com ternura e amor.

LaToya V. Zavala



Tremendamente justo



Quando o Espírito da verdade vier, Ele os guiará a toda a verdade. João 16:13

Em nossa classe de estudo da Bíblia, no sábado, o professor mencionou que seu professor da aula de Bíblia no ensino médio havia desenhado um gráfico ilustrando a caminhada cristã: Deus no topo; nós, na parte inferior. Ao longo da nossa experiência cristã, ao nos esforçarmos bastante, de verdade (com a ajuda de Deus), gradualmente subimos para mais perto do Senhor. Muitos de nós conseguimos imaginar o gráfico. Ele disse que, mais tarde, percebeu que aquele não era um quadro verdadeiro da graça. É Deus quem faz tudo. Nós permitimos que isso aconteça em nossa vida individual, mas não conseguimos isso por nos esforçarmos bastante. Ele comentou que, embora seu professor tenha ensinado incorretamente, ele não se sentira aborrecido com ele. Entendeu que estamos todos crescendo em nossa compreensão de Deus e Sua graça.

Um membro da classe perguntou o que o levara a esse novo entendimento. Enquanto a classe prosseguia com a discussão, eu escutava, mas também senti que o Espírito Santo me dizia: “Eu sou Aquele que a ajuda a compreender a verdade acerca da graça de Deus.” Imaginei o Espírito Santo usando a natureza, os relacionamentos ou qualquer outra coisa de que precisa para falar a verdade às pessoas que não têm qualquer outra maneira de aprender a Seu respeito.

Fiquei emocionada ao entender que o Espírito Santo é tremendamente justo. Ele usa o que for necessário para cada um de nós. Para aqueles que a têm disponível, Ele usa a Escritura, mas não Se limita a isso, mesmo conosco. Ele sabe como falar a uma pessoa altamente culta. Sabe como abordar a mente dos cientistas. É criativo na maneira como ensina os menos instruídos.

Senti que Ele pairava sobre a classe onde eu me encontava, trabalhando com cada pessoa ali para conduzi-la a uma compreensão mais profunda da verdade a respeito de Deus.

Como me senti agradecida por esse dom que Jesus nos concedeu! Somente Jesus sabia o quanto precisaríamos do Espírito Santo, quando O prometeu a nós.

Quando a classe se dispersou, continuei ponderando sobre essa maravilhosa verdade. Sei que tentar partilhar a verdade por minha conta não terá o mesmo impacto que terá quando o Espírito Santo nos ensinar.

De algum modo, o Espírito Santo sabia que eu precisava de uma compreensão mais ampla da Sua obra naquele momento, e assim falou essa verdade ao meu coração.

Lana Fletcher



Seja fiel até o fim!




E não nos cansemos de fazer o bem, pois no tempo próprio colheremos, se não desanimarmos. Gálatas 6:9

Ela era uma mulher especial, uma mulher que perseverava e servia ao Senhor incansavelmente. Embora já tenha partido, a memória de sua vigilância e zelo em servir ao Senhor permanece. Ela faleceu dormindo, em 2008, aos 88 anos de idade. Essa mulher foi minha mãe.
P. C. Young era uma mulher baixinha, bondosa e espiritual. Durante anos, ia de porta em porta, vendendo revistas e livros religiosos, notada por sua dedicação e inabalável fé no Senhor.

Na época em que era mais jovem, ela fora ativa ao dirigir, cada sábado à tarde, uma Escola Cristã de Férias na casa onde crescemos. Dos seus seis filhos, ela mandava os quatro mais velhos à vizinhança, a fim de convidar as crianças para a hora das histórias. John, um chinês adolescente, junto com seus dois irmãos mais novos, vinha sem falhar à hora das histórias infantis. (Eles podem ter sido atraídos pelos quitutes servidos no fim das histórias.) Por fim, através da atuação do Espírito Santo, os três irmãos foram batizados.

Tendo sabido da morte de minha mãe, John, que hoje está aposentado de sua empresa comercial em Vancouver, Canadá, confessou: “É por causa de sua mãe que hoje sou cristão. Eu me lembrarei sempre de cada sábado, às duas horas da tarde na sua casa, e dos hinos ‘Dá-me a Bíblia’ e ‘Oh, que Amigo em Cristo Temos’ que aprendi a cantar. Isso causou um grande impacto em minha vida juvenil. Pensar sobre isso me traz de volta as mais caras lembranças da minha infância. Foi a melhor época da minha vida. Minha esposa, Florence, e eu somos muito abençoados hoje. Nossos dois filhos, jovens adultos, decidiram trabalhar para o Senhor e creem sinceramente que Jesus virá em breve.”

Embora, às vezes, leve um bom tempo, é maravilhoso saber que as sementes da verdade se multiplicaram de uma geração para outra.
Com efeito, a fidelidade de mamãe ao Senhor também causou sobre mim um tremendo impacto. Devo à minha mãe o que sou hoje. Amiga, não se canse da boa obra que você faz. Embora, às vezes, seja difícil, não desista! Jesus virá em breve! Sejamos fiéis, todas nós. Somente quando Sua Palavra for levada a todos os cantos do mundo, Ele virá outra vez.

Ivy Ng




Ele suprirá as suas necessidades




Tu, Senhor, abençoas o justo; o Teu favor o protege como um escudo. Salmo 5:12

Após meu restabelecimento de uma grave enfermidade, meu esposo e eu optamos por nos mudar para as Ilhas Virgens, onde ele arranjou um emprego no hospital em S. Croix. Ficamos muito entusiasmados por viver numa bela ilha tropical. Compramos cinco acres de terra numa bela colina de frente para o oceano, e planejamos construir a casa dos nossos sonhos. Demos início à casa e trabalhamos bastante. Queríamos terminar logo a casa para poder morar nela. Mas, no meio da construção, percebemos que todo o material e o custo da mão de obra eram três vezes mais dispendiosos do que esperávamos. Em pouco tempo, tivemos que interromper a obra por falta de dinheiro. Estávamos desesperados e ansiosos por mudar-nos para a casa nova.

Numa sexta-feira, precisávamos de 3.500 dólares para pagar os pedreiros. De onde conseguiríamos esse dinheiro? Falei com meu esposo por telefone. Ele disse que tinha um cheque de valor muito pequeno, nem mesmo perto de 1.000 dólares. Mesmo assim, fui buscá-lo. Ele também me deu alguns endereços de pessoas que lhe deviam dinheiro, mas tampouco eram quantias grandes. Fui buscar todos os cheques, mas, como sabia que não conseguiríamos os 3.500 dólares de que precisávamos, nem mesmo os examinei. Todavia, continuei orando o tempo todo.

Quando cheguei ao banco para descontar os cheques, pedi novamente ao Senhor que me ajudasse. Fui ao caixa e lhe pedi para descontar todos os cheques. E, para minha grande surpresa, ela me entregou 4.000 dólares. Não pude acreditar! O Senhor não é tremendo?

Fui dando graças ao Senhor o caminho todo até nossa propriedade. Sabia que Deus havia operado aquele milagre para nós. E eu O louvei por isso! Na verdade, tenho visto Sua santa mão ao longo da minha vida. Não importa a situação que você esteja atravessando, Deus está ao seu lado para ajudá-la até que a questão se resolva. A única coisa que precisa fazer é confiar nEle de todo o coração, e Ele lhe atenderá as petições. Creio que Davi o disse muito bem: “Oh! Provai e vede que o Senhor é bom; bem-aventurado o homem que nEle se refugia. Temei o Senhor, vós os Seus santos, pois nada falta aos que O temem” (Salmo 34:8, 9, ARA).

Heidi R. Snow





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queridos amigos deixe seus comentários e terei prazer em responder, claro se desejar.
Pois será bem vindos.
E disse Jesus aprendei de mim que sou manso e humilde de coração e encornareis descanso para vossas almas.
Tenha sempre bons momentos ao lado de Jesus.